O esporte tem desempenhado um papel fundamental na vida de Renzo Savasta.

Crescido na juventude esportiva do voleibol de Belluno, até 1974, com 20 anos, no Petrarca Padova, time que jogava na série A do campeonato italiano, restando até o final da temporada 1977-1978. No ano seguinte decidiu voltar a vestir a camisa do SAI Belluno, time que nesse meio-tempo foi para a série A, para  jogar outras duas temporadas, as últimas da sua carreira profissional que conta vantagem de ter marcado presença oito vezes na seleção Nacional italiana e a participação em agosto de 1977, no campeonato mundial das Universidades, em Sofia, na Bulgária.

A esperiência com o esporte competitivo e principalmente o fato de pertencer a um time, ou seja, um grupo de pessoas que competem para atingir o mesmo objetivo, transmitiu a Savasta valores che o acompanharão para sempre.
Ser consciente do papel educativo que tal experiência pode ter na vida de um jovem o levou a ser ativo no esporte até fora das quadras, primeiro como diretor do time de voleibol de Belluno e depois como patron do Belluno Calcio (time de futebol) de 1997 até 2003.
Por esta última aventura, em particular, è lembrado com carinho pelos torcedores de sua cidade.
De fato em apenas seis anos de gestão, o time obteve 4 saltos de categoria, passando da primeira divisão para a série C, os sócios passaram de 1 para 56 e o setor juvenil chegou a superar  250 jovens, alguns dos quais conseguimos levar ao futebol profissional.

Ainda hoje Savasta pratica atividades esportivas, com uma paixão especial pela montanha e pelo voo livre com parapente.

Renzo Savasta e Pemba Sherpa, topo Mera Peak, ano 2010, 6476 metros

Sport